Bombeiros atendem mais de 10 ocorrências de quedas de árvores durante temporal em Rio Branco

Bombeiros atendem mais de 10 ocorrências de quedas de árvores durante temporal em Rio Branco

Temporal desta quarta-feira (27) deixou casas alagadas, árvores caídas e ruas inundadas. Bombeiros atenderam também ocorrências de princípios de incêndios durante chuva

Por Aline Nascimento, G1 AC

Quedas de árvores, alagamentos e até princípios de incêndios foram registrados durante o temporal desta quarta-feira (27), em Rio Branco. Segundo o Corpo de Bombeiros, foram registradas mais de 10 ocorrências relacionadas a quedas de árvores na capital acreana.
O temporal alagou bairros da cidade e causou um apagão de energia. A interrupção durou mais de 20 minutos e atingiu 10 cidades acreanas, além da Vila Campinas e Vila do V.
O major Cláudio Falcão, da assessoria do Corpo de Bombeiros, falou que dois casos mais graves relacionados à queda de árvores foram registrados. Um deles ocorreu no Centro de Rio Branco, onde uma árvore caiu no Calçadão da Benjamim Constant.

“Também caiu uma castanheira em cima de uma residência na Vila Acre. Esses foram os casos mais graves, mas sem vítimas. Tivemos pontos de alagamentos nos Conjuntos Mascarenhas de Morais e Esperança. Teve queda de árvores nos bairros Morada do Sol, Vila Acre, Calafate, Conjunto Esperança e no Centro”, explicou.
Falcão acrescentou que houve dois registros de princípio de incêndio nos bairros Jorge Lavocat e Vila Acre. “Temos mais de dez ocorrências até agora relacionadas à queda de árvores em residências, muros e vias públicas. O Corpo de Bombeiros está fazendo os atendimentos”, complementou.

*Casa alagada*

A professora aposentada Luzia Soares chorou ao relembrar dos prejuízos causados pela chuva. No temporal de segunda (25), a professora disse que perdeu computadores e documentos.
“Passamos o dia de ontem [terça, 26] limpando e hoje [quarta, 27] já veio a chuva de novo. Peço que se alguma autoridade tiver dó da gente, por favor, nos ajude. Estamos sem casa, só olham para o pobres, mas temos pedido isso há muito tempo e não tem ajuda de ninguém”, lamentou.
Moradora do bairro Bosque, Luzia revelou que a água entra na casa dela toda vez que chove. Ela falou que o problema começou após uma obra próximo ao Clube Juventus.
“Cada vez mais vai se agravando e, como tem uma parte que não foi trabalhada, piorou tudo”, finalizou.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui