Sindicato dos Médicos do Acre acusa governador de jogar médicos contra a população

Sindicato dos Médicos do Acre acusa governador de jogar médicos contra a população

Fonte Portal NHPor: Silvana 24/03/2019

A estréia do programa de rádio ‘Fale com o Governador’, no último sábado, 23, continua causando polêmica. Ocorre que em sua participação, Gladson Cameli acabou “ferindo a honra” da classe médica do Estado quando sugeriu que os profissionais não estariam cooperando para melhorar a situação da saúde no Acre.

Durante o programa, o governador citou seu descontentamento para com os servidores da saúde que ameaçavam fazer greve no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, devido às pendências financeiras deixadas pela gestão anterior (Sebastião Viana –PT).
Em outro momento, criticou o fato de alguns médicos possuírem até quatro contratos profissionais, o que poderia implicar diretamente na qualidade do atendimento aos pacientes no serviço público.
Com isso, a Diretoria do Sindicato dos Médicos do Estado do Acre (Sindmed-AC) lamentou a postura adotada pelo governador do Estado, que, segundo a categoria, atacou os médicos de forma injusta e desinformada.

“O gestor demonstra ignorância sobre a administração da saúde e desconhecimento sobre as reais demandas do Estado. Ao tentar jogar médico contra a população, o senhor governador esquece que faltam equipamentos e medicamentos nos hospitais, resultando em mortes de pacientes”, disse o Sindmed-AC em nota.

Os profissionais destacam que o governo tem tido sim a cooperação dos médicos. Muitos, inclusive, votaram para que sua candidatura fosse vitoriosa.
“Apesar de nossas reivindicações, estamos sendo colocados como culpados. Até agora fizemos várias reuniões onde foi colocado ao secretário de saúde a nossa boa intenção e comprometimento”.

A preocupação dos médicos é que as afirmações do governador acabem reforçando a divisão entre o paciente e o servidor da saúde, potencializando o acirramento dos ânimos.
“O discurso do Senhor Governador promoveu na classe o reforço do desânimo que vem provocando a fuga de profissionais gabaritados, que vem aumentando graças à dificuldade de exercer uma medicina que aprendemos”, diz o Sindmed-AC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui