Petistas continuam a ser contemplados com cargos em comissão no atual governo


Petistas continuam a ser contemplados com cargos em comissão no atual governo

Beneficiada da vez foi uma suposta militante de longa data do PT; Rocha assinou o decreto de nomeação

REDAÇÃO CONTILNET

Tapete vermelho
Os petistas seguem agraciados por decretos de nomeação para cargos comissionados no atual governo – um tema que tem acarretado enorme desgaste político para o governador Gladson Cameli (Progressistas), e despertado a ira dos apoiadores que ainda não foram contemplados.

Pegos de surpresa
Desta vez, a agraciada com uma CEC-6 (correspondente a um salário mensal de R$ 6,2 mil) é figura conhecida por sua longeva militância no Partido dos Trabalhadores. A nomeação de Josinete Gomes dos Santos Brasil para a Fundação Hospitalar foi publicada na edição desta sexta-feira (22), do Diário Oficial do Estado, e assinada pelo governador em exercício, o tucano Major Rocha.

Estupefação
A nomeação teria surpreendido os servidores da Fundhacre, que a conhecem por suas supostas ligações, estreitas e longevas, com a turma do governo anterior.

Tem mais
A indignação dos descontentes não se restringe ao fato de que mais um petista tenha sido guindado à administração pública estatal – mas tem a ver, principalmente, com o comportamento da nomeada no ambiente de trabalho. Dona Josinete, ao que parece, não vem a ser pessoa muito benquista pelos colegas.

Vale por mil palavras
A fonte da coluna disponibilizou, inclusive, fotografias de Josinete Brasil em que ela aparece ao lado do ex-senador Jorge Viana e em meio a outros expoentes da sigla. Na foto que reproduzimos a seguir, ela está vestida com a camisa do PT em meio a um grupo de militantes do partido.

Direto na fonte
A coluna consultou o diretório estadual do PT e obteve a informação de que Josinete Brasil não é filiada à sigla. Quanto à hipótese de que já tenha sido, o presidente da executiva regional, Cesário Campelo Braga, alegou que não poderia confirmar. Outro membro do partido ficou de responder à coluna, mas não o fez até o momento.

Checagem
A coluna então recorreu a servidores da Saúde estadual, por onde costumava transitar Josinete, a fim confirmar sua identidade. Sob a garantia de sigilo, nossas fontes atestaram que a pessoa da foto é a mesma cujo nome aparece no decreto de nomeação do Diário Oficial.

Espaço aberto
Não obstante a apuração feita pela coluna, o espaço nas edições subsequentes estará disponível à réplica da Sra. Josinete, bem como aos esclarecimentos do vice-governador Major Rocha, caso queiram se manifestar.

Dever de casa
Faz bem, de vez em quando, visitar o portal da Câmara dos Deputados e também o do Senado da República. Há ali informações cruciais sobre os nossos representantes públicos em Brasília.

Prematuro
E ainda que seja cedo para se tirar conclusões sobre a atuação dos eleitos – principalmente quanto aos gastos das verbas de gabinete –, é possível obter informações interessantes sobre a atuação de suas excelências neste início de legislatura.

Eloquência
A deputada federal Mara Rocha (PSDB), por exemplo, já fez três pronunciamentos da tribuna da Câmara. Em um deles, condenou o pagamento da pensão vitalícia aos ex-governadores do estado.

Um discurso louvável e duas ressalvas
No discurso, que por sinal foi lido, a deputada tucana cometeu duas incorreções. A primeira delas reside na afirmação de que “o governo do PT continua insistindo no pagamento dessa benesse”, quando na verdade quem está sentado na cadeira de governador é o aliado Gladson Cameli. O segundo foi quanto ao valor das pensões, calculado por ela em R$ 3,5 milhões por ano. Segundo o governo, o custo anual é na verdade de 5,5 milhões de reais para os contribuintes.

Vaivém da política
Especula-se que o ex-reitor da Ufac Minoru Kinpara estaria com as malas prontas para mudar de endereço partidário. Candidato derrotado ao Senado pela Rede Sustentabilidade, ele deverá desembarcar no MDB. E com a promessa de que virá a ser candidato da sigla à prefeitura da Capital, nas eleições do ano que vem.

Data vênia
Sem qualquer intenção de desmerecer o Sr. Kinpara, ou questionar as decisões da cúpula emedebista, ocorre que o partido já tem um ótimo nome para concorrer à prefeitura da Capital. Estamos falando, claro, do deputado estadual Roberto Duarte Júnior, que quanto mais se distancia do governo, mais se aproxima do eleitor.

Cogitado
Ouve-se dizer que o ex-deputado Ney Amorim estaria sendo cogitado para participar das eleições municipais como candidato a prefeito pelo Progressistas. E sob as graças de Gladson Cameli.

Bode expiatório
Leitor pergunta por andará o ex-secretário de Segurança Pública Emylson Farias. Não tenho a mínima ideia. A propósito, o Emylson foi crucificado pela opinião pública em decorrência do desastre vivido na segurança pública, e até mesmo pelos aliados, que a ele atribuem parte da responsabilidade pela derrota do petista Marcus Alexandre nas eleições passadas. Pura injustiça. E nos dois casos. Emylson, no fim das contas, foi o bode expiatório de um governo nefasto em todos os setores da administração pública estatal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui