Vereador lamenta “vitimismo da prefeita” e diz que seguirá fiscalização


Vereador lamenta “vitimismo da prefeita” e diz que seguirá fiscalização

Por Redação Folha do Acre – 19 de março de 2019 0

O vereador João Marcos Luz (MDB) utilizou a tribuna da Câmara Municipal nesta terça-feira, 19 de março, para reafirmar que seguirá realizando a função de fiscalizar os serviços essenciais à população de Rio Branco independentemente se a Prefeitura do Município é comandada por gestor do sexo feminino ou masculino.

“Desde que cheguei aqui com a missão de combater defeitos e defender Rio Branco dos maus gestores, o meu foco não é outro senão os interesses da nossa cidade. Minha principal causa é que o dinheiro público seja investido corretamente. Será que estou querendo demais? Não, jamais!”, frisou.

Luz lamentou a postura da prefeita Socorro Neri (PSB) e de seus aliados que tentam desviar o foco da gestão para persuadir o povo com discurso de que a chefe do Município estaria recebendo cobranças mais aguçadas por ser mulher.

“O Brasil foi vítima do socialismo e comunismo. Nossa cidade continua vítima dessa turma. A varredura precisa continuar, pois continuam mentindo. O cinismo dessa turma é impressionante”, reclamou.

Para o vereador João Marcos Luz, a prefeita Socorro Neri poderia ter uma preocupação maior com os diversos problemas que a população da cidade vem sofrendo.

“O que mais importa não está sendo feito. Não tem uma resposta da prefeita sobre as denúncias de salários atrasados dos terceirizados do município. Um internauta, morador de Rio Branco, cobrou da Prefeitura melhorias, por meio de uma rede social, e recebeu um puxão de orelha da prefeita. O tempo todo a prefeita fazendo-se de vítima. Na realidade, os comunistas e socialistas desta cidade estão tentando colocá-la como vítima. Agora estão dizendo que a Prefeita está recebendo agressões por ser mulher, entretanto, não estamos agredindo ninguém. Os vereadores e a imprensa não podem mais cobrar?”, questionou.

O vereador encerrou o discurso com alguns trechos do artigo escrito pela jornalista da Folha do Acre, Gina Menezes, intitulado de Gestão Socorro Neri: o debate não é sobre feminismo, é sobre ‘buraquismo’.

“Socorro Neri anda magoadinha porque os rio-branquenses se queixam dos buracos nas ruas de Rio Branco e ao invés de buscar uma saída adulta, responsável e técnica ela prefere usar o vil discurso de que só é criticada por ser mulher. Ora essa, o discurso não é sobre feminismo, embora eu, negra, pobre e favelada, possa falar com propriedade sobre isso. O discurso é sobre ‘buraquismo’ e disso quem entende é Socorro Neri, afinal ela é quem tem a Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb) sobre sua batuta”, disse ao ler uma parte do artigo de Gina Menezes.

Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui