Você viu? Ex-juiz é preso, UFMA é condenada por erro médico e outras notícias do G1 MA


Operação combate quadrilha de clonagem de whatsapp, UEMA abre inscrições para o PAES e Aldenora Bello anuncia acordo para não encerrar serviços. Confira a seleção das mais acessadas notícias da semana no G1 Maranhão. Confira o resumo de algumas das principais reportagens e as mais acessadas pelos leitores do G1 Maranhão nesta semana de 15 a 21 de julho:
Domingo (15/07)
Com um gol de Adauto, o Imperatriz venceu o Treze por 1 a 0 no jogo de ida da semifinal da Série D. O Cavalo de Aço agora depende de um empate na próxima segunda-feira (23) para garantir a vaga na decisão da competição.
No mesmo dia, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a recuperação de uma caminhonete roubada na BR-316, no município de Caxias, a 360 km de São Luís. A ocorrência foi no Km 551 da BR-316, quando os policiais rodoviários abordaram um enfermeiro de 28 anos, que era o condutor da caminhonete.
Apreensão da caminhonete foi encaminhada para o plantão da Polícia Civil em Caxias
Divulgação/Polícia Rodoviária Federal
Segunda-feira (16/07)
Abriram as inscrições para o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes) 2019 da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). As inscrições vão até o dia 10 de agosto.
UEMA abriu inscrições para o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes) 2019.
Honório Moreira / Divulgação
Terça-feira (17/07)
Uma operação da Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Civil do Maranhão e do Paraná, prendeu em São Luís quatro suspeitos de integrar quadrilha que aplicava golpes pelo aplicativo whatsapp. A ação foi um desdobramento de um pedido de investigação que partiu de ministros do governo Michel Temer depois de terem telefones celulares clonados.
Homem suspeito de chefiar quadrilha de golpes no whatsapp foi preso em São Luís
Ainda na terça, a Polícia Civil cumpriu a um mandado de busca e apreensão contra o juiz de direito aposentado de Tocantins, Erivelton Cabral Silva. Ele responde a vários processos por porte de ilegal arma de fogo, ameaça, tentativa de Homicídio e agora é investigado por suspeitas de coagir membros do Ministério Público e do Poder Judiciário em processos criminais movidos contra ele.
Ex-juis Erivelton Cabral foi preso por supostas coações a membros no Ministério Público e do Poder Judiciário
Reprodução/TV Mirante
Quarta-feira (18/07)
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca, informou que o governo federal editará uma medida provisória para criar um “fundo de desenvolvimento ferroviário nacional”. O dinheiro do fundo será usado, a princípio, para viabilizar a obra do trecho da ferrovia Norte-Sul entre o Pará e o Maranhão.
No mesmo dia, a Justiça Federal anunciou uma condenação à Universidade Federal do Maranhão por erro médico. Na ação, uma paciente do Hospital Universitário disse que fez uma laqueadura tubária, mas foi surpreendida por uma nova gestação de risco um ano e nove meses depois. Pelo erro, a UFMA foi condenada a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 143.300,00.
UFMA foi condenada por conta de erro médico cometido no Hospital Materno Infantil
Reprodução/TV Mirante
Quinta-feira (19/07)
A Fundação Antonio Dino anunciou que o Governo Estadual se comprometeu a destinar recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer para garantir o funcionamento de três serviços no Hospital do Câncer Aldenora Bello.
Anteriormente, o Hospital havia anunciado que deixaria de oferecer o Serviço de Pronto Atendimento (SPA), o Atendimento Domiciliar e o Tratamento da Dor e Cuidados Paliativos por falta de recursos. A Fundação também havia culpado o governo por não receber um apoio de R$ 237.000,00 mensais, correspondente a diferença entre recursos do SUS e o custo dos serviços.
Hospital Aldenora Bello anunciou a paralisação de três serviços a partir do dia 12 de agosto
Divulgação/FAJD
Ainda na quinta (19/07), o Ministério Público do Maranhão divulgou que uma inspeção constatou estruturas precárias na escola municipal Unidade Escolar Thomaz de Aquino Andrade, em São Luís. Foi detectado que a unidade não possui um espaço para o armazenamento da merenda escolar que é colocada, de forma improvisada, na sala da secretaria. Na cozinha, a comida é preparada ao lado de um ralo de esgoto aberto e o odor forte sinalizaria o risco de contaminação dos alimentos servidos na merenda escolar.
Unidade Escolar Thomaz de Aquino Andrade, na Vila Lobão
Divulgação/Ministério Público do Maranhão
A Polícia Civil também concluiu o inquérito envolvendo uma bebê de 51 dias encontrada com sinais de agressão na cidade de Dom Pedro. De acordo com o delegado substituto da regional de Presidente Dutra, o inquérito apontou que a bebê, chamada Heloísa, tinha lesões nos órgãos sexuais.
A mãe, Natália Carneiro. foi indiciada por homicídio qualificado e tortura e depois encaminhada para o Presídio Jorge Vieira, na cidade de Timon. Já o pai, que é menor de idade, foi apreendido e transferido para um Centro de Juventude em São Luís.
Nathalia Carneiro de Oliveira foi presa por suspeita de homicídio do filho de um mês de vida
Divulgação/Polícia Civil
Sexta-feira (20/07)
Foram encontrados os corpos das irmãs Maria da Conceição Costa Lima, de 14 anos, e Maria Vitória Costa Lima, de 10 anos. Elas se afogaram no rio Mearim, em Trizidela do Vale, a 278 km de São Luís. O caso aconteceu por volta das 17h desta quinta-feira (19).
No mesmo dia, a Polícia Civil também realizou uma operação em São Luís para cumprir com mandados de prisão preventiva contra um grupo de pessoas suspeitas de participação no linchamento de um homem identificado como Ernande Gonçalves de Souza, de 29 anos. O caso aconteceu no dia 3 de junho de 2018. Quatro suspeitos foram presos.
Quatro pessoas foram presas por suspeitas de participação em um linchamento em São Luís
Reprodução/TV Mirante
No mesmo dia, um problema no sistema de radar afetou os pousos e decolagens em aeroportos de São Paulo e causou reflexos no Aeroporto Marechal da Cunha Machado, em São Luís. Ao menos três voos de Guarulhos para o Aeroporto Marechal da Cunha Machado sofreram atrasos, segundo a Infraero.
Sábado (21/07)
Um homem de 27 anos, que não teve a identidade revelada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi flagrado transportando maconha no Km 156 da BR-010, em Porto Franco. Os policiais disseram que, na revista do ônibus que fazia linha Goiânia-GO – Belém-PA, eles revistaram as bagagens e encontraram seis tabletes de maconha.
Os volumes totalizaram 4,5 kg. A droga foi encontrada em uma mala preta. Depois que identificaram o dono da mala, os policiais deram voz de prisão ao homem e o encaminharam para a Delegacia de Polícia Civil em Estreito.
PRF diz que identificou dono da mala e o conduziu à delegacia em Estreito
Divulgação / PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui